Acabou o Julgamento dos acusados pelo homicídio do jovem Saulo, dupla é condenada pelo crime

Após mais de dezoito horas de Julgamento, o tribunal do Júri acatou as acusações, entendeu que as provas eram contundentes, e condenaram os réus Benevides Gonçalves dos Santos, “o Polaco”, e Maicon Gonçalo José Sabino, “o Paulista”, a 13 e 14 anos de reclusão pelo homicídio do jovem Saulo.

O terceiro Réu, Sr. Adilson foi absolvido, este teve sua participação arrolada no crime após a Policia constatar que a arma do crime era de sua propriedade. Mais no decorrer das investigações ficou esclarecido que quando Benevides pegou a arma emprestada com Adilson, não havia acontecido ainda o desentendimento entre ele e a vítima, logo Adilson não teria como ter participação no crime, e por este motivo foi absolvido.

Benevides que foi Réu confesso teve sua pena estipulada em 13 anos, Já Maicon que apesar das inúmeras provas e relatos de testemunhas, não confessou sua participação no crime, este foi condenado a 14 anos.

O CRIME


Na noite anterior ao crime, Saulo estaria participando de uma festa regrada a bastantes bebidas alcoólicas que acontecia na FAZENDA SUMAÚMA 01, Saulo então teria mexido com uma adolescente de 15 anos ao qual BENEVIDES tinha um envolvimento.

BENEVIDES motivado por ciúmes resolveu tirar satisfação com Saulo iniciando uma briga verbal, em determinado momento a vítima desferiu um tapa na cara de seu algoz que saiu prometendo vingar-se.

BENEVIDES então chamou seu comparsa, o PAULISTA,                e arquitetaram a morte de Saulo. A dupla teria rendido à vítima que apesar de implorar pela vida foi executada covardemente a tiros. Ainda de acordo com o inquérito policial que foi presidido pelo Delegado Salomão de Matos, PAULISTA teria desferido um tiro nas costas de Saulo e BENEVIDES teria finalizado a barbárie desferindo um tiro na cabeça da vítima.

No decorrer das investigações foi descoberto que a dupla é apontada como sendo integrante do movimento sem terra, e trabalhavam como segurança do líder do movimento, um homem identificado apenas pelo apelido de “PARAG

UAI”.

Fonte:Jarunoticia

Comente

   
     
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados Conexao190. Jaru/RO Levando mais Informação.