Pesquisa mostra intenções de voto para Governo, Senado, e Câmara Federal

Phoenix também afere opinião do eleitor em relação à possível cassação de Ivo Cassol e o melhor nome do PMDB para a disputa do Governo do Estado.

O Instituto Phoenix foi a campo no final do mês de agosto e realizou uma pesquisa de opinião pública para aferir como anda a intenção de votos do eleitorado em relação aos pré-candidatos ao Governo do Estado, Senado, Câmara Federal, e Assembleia Legislativa. Também aproveitou para saber da opinião do público sobre a possível cassação do senador e ex-governador rondoniense, Ivo Cassol (PP).

O primeiro município que teve os dados divulgados foi Porto Velho, o maior colégio eleitoral rondoniense, mas não consegue eleger um governador, ou um senador há várias eleições. Ao todo, a pesquisa entrevistou 1501 eleitores em 15 grandes municípios do Estado, na zona urbana e rural. A pesquisa foi contratada pelo jornal Alto Madeira e tem margem de erro de +ou – 3%. Em Porto Velho foram entrevistados 445 eleitores.

GOVERNO

Para a disputa do Governo do Estado, a pesquisa estimulou nove pré-candidatos que são líderes de seus partidos e os virtuais escolhidos para a disputa. A exceção é o governador Confúcio Moura (PMDB) que não deve disputar a reeleição. Os candidatos estimulados para a pesquisa foram: Professor Jaderson (PSTU), Mário Português (PMDB), Expedido Junior (PSDB), Ivan da Saga (PP), Edgar do Boi (PSDC), Padre Ton (PT), Hermínio Coelho (PSD), Pimenta de Rondônia (PSOL) e José Bianco (DEM).

Se a eleição fosse hoje, segundo a pesquisa, o ex-senador Expedido Junior estaria com 31,2% das intenções de voto, seguido do empresário Mário Português com 12,4% e do presidente da Assembleia Legislativa, Hermínio Coelho com 10,6%.

Veja abaixo como ficou os percentuais de todos os pré-candidatos:

SENADO

Na sondagem feita pelo Senado Federal, também foram estimulados nove possíveis pré-candidatos. Deve ser uma das mais equilibradas disputas, pois a maioria dos postulantes já exerceram o mandado no Senado ou estão exercendo outros cargos de relevância política, como é o caso do atual governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB).

Os candidatos estimulados foram o seguinte: o presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, Alan Queiroz (PSDB), os ex-deputados federais Agnaldo Muniz (PSC), Moreira Mendes (PSD), e Carlos Magno (PP), Acir Gurgacz (PDT), Confúcio Moura (PMDB), a ex-senadora Fátima Cleide (PT), o vereador de Pimenta Bueno, Cleiton Roque (PSB) e Luizinho Goebel (PV).

Veja abaixo como ficou o gráfico das intenções de voto: 

DEPUTADO FEDERAL

Outra disputa equilibrada está entre os pré-candidatos à Câmara Federal, que deve abrir para o próximo mandato algumas vagas, em decorrência de alguns fatos políticos como a saída de Natan Donadon (PMDB), de Moreira Mendes (PSD) que deve ir para o Senado e outros que são fichas-sujas.

Na pesquisa realizada em Porto Velho, o grande nome da pesquisa foi o do candidato do PSOL, pastor Aluísio Vidal, na primeira colocação com 5,4% das intenções de voto. A lista traz ainda outros nomes importantes da política como a ex-vereadora Mariana Carvalho (PSDB), do vereador Everaldo Fogaça (PTB) e do estreante Expedito Neto (PSB), filho do ex-senador Expedito Junior.

Confira na tabela abaixo os nomes e os percentuais dos nomes da pesquisa espontânea:

PMDB

A pesquisa realizada em Porto Velho também ouviu os eleitores sobre os pré-candidatos do PMDB que seria o melhor representante do partido para a disputa ao Governo. No confronto, a deputada federal Marinha Raupp levou a melhor contra Lúcio Mosquini, atual diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem de Rondônia (DER-RO).

Veja como ficou o percentual obtido pelos dois pré-candidatos:

IVO CASSOL

O último quesito foi sobre a situação política do ex-governador Ivo Cassol (PP), condenado pelo STF, por improbidade administrativa e sua saída da vida pública por decisão própria após o cumprimento do mandato.

O questionamento feito aos eleitores foi o seguinte: “QUE LEITURA VOCÊ ESTÁ FAZENDO DA POSSÍVEL CASSAÇÃO DO SENADOR?”. Para a maioria dos entrevistados, a condenação de Ivo Cassol foi injustiça. Na tabela abaixo, a opinião do eleitorado:

Comente

   
     
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados Conexao190. Jaru/RO Levando mais Informação.