Megaoperação reintegra posse de fazenda em Monte Negro

Uma mega operação foi realizada na segunda-feira (30) pela Polícia Militar, por determinação da Justiça, para cumprir um mandado de reintegração de posse da fazenda Padre Cícero, na linha C-35, próximo ao assentamento Élcio Machado, a 37 quilômetros de Monte Negro.
O acampamento dos invasores foi encontrado em uma reserva de mata nativa, dentro da propriedade. Os policiais encontraram as estradas de acesso obstruídas intencionalmente pelos invasores: uma ponte foi cortada e a travessia foi realizada por cima de um pontilhão improvisado.
Ao chegar no local, a PM não encontrou ninguém, já que todos fugiram para dentro da mata quando da chegada. Foram contados 15 barracos e no interior deles havia diversos objetos e mantimentos que garantiam a permanência do grupo no local. Na entrada do acampamento, também havia guaritas improvisadas. Próximo a uma delas, os policiais visualizaram um homem de camiseta preta e de posse de uma arma longa. Ele atirou contra a equipe, houve revide e o suspeito fugiu correndo para dentro do mato.

A Polícia Militar Ambiental registrou crime ambiental no local. “Temos aqui diversos desmatamentos em áreas de preservação permanente”, disse o sargento Gomes.
Como na maioria dos casos envolvendo invasores de terras, há informações de que há pessoas sendo enganadas por alguns “líderes”. “A gente tem informação de que algumas dessas pessoas que estavam aqui são humildes e sendo iludidas. Também utilizadas como massa de manobra por grupos armados que realizam ações violentas a fim de expulsar os proprietários de terras para depois comercializar os lotes. Só ganha lote quem paga”, afirmou uma testemunha que pediu para não ter o nome divulgado.
A destruição e a audácia dos invasores ocorre de várias maneiras. “Estávamos percorrendo os pastos e nos deparamos com quatro suspeitos que tinham acabado de matar uma vaca a tiros e tinham amarrado outras duas. Eles ainda efetuaram disparos em nossa direção e fugiram”, falou um vaqueiro da propriedade.
A operação foi formada por um oficial de Justiça, Policia Militar, Corpo de Bombeiros e Conselho Tutelar. Um helicóptero da Sesdec prestou apoio às equipes em terra. Os objetos encontrados nos barracos foram apreendidos e apresentados na delegacia de Polícia Civil de Ariquemes. Entre os objetos estava um malote bancário vazio, provavelmente roubado de alguma instituição financeira da região.
Outra Ope
Em uma operação da Polícia Civil foram presos também na segunda-feira (30), no acampamento Élcio Machado, que fica localizado ao lado da fazenda reintegrada, Terezinha Nunes Meciano, de 55 anos, seu esposo Anderson Mateus André dos Santos, de 31 anos vulgo Índio, e o foragido da Justiça Henrique Tenório dos Santos, de 24 anos. Este último é suspeito de fazer a segurança do casal. Um revólver foi encontrado na posse do trio.

A prisão de Terezinha Nunes e de seu esposo aconteceu por ordem judicial. Ela é apontada como líder de grupos que agem de forma criminosa e aterrorizam propriedades rurais para expulsar os donos. As investigações da Polícia Civil revelaram que

Terezinha tentou extorquir um fazendeiro no início do ano pedindo R$ 250 mil para não invadir uma propriedade.

 

Comente

   
     
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados Conexao190. Jaru/RO Levando mais Informação.