MACHADINHO – Assassino se entrega a polícia e confessa como matou desafeto a golpes de foice

Os agentes do plantão da delegacia de polícia civil de Machadinho foram surpreendidos na noite de quarta-feira(17) por um homem que se apresentou ao comissariado afirmado ter matado um indivíduo a golpes de foice. De acordo com ele o crime teria acontecido a cerca de dois meses na linha MA-43, km 20 em uma propriedade rural. O depoente disse que estava se entregando para pagar pelo crime que cometeu.

A polícia civil de posse da informação conduziu o infrator até o local em que ele afirma ter cometido o assassinato e localizou parte de uma ossada humana. Os ossos estavam espalhados devido à incidência de enxurradas devido ao período de fortes chuvas que assolam a região. A polícia técnica esteve no local colhendo evidências para elaboração do laudo pericial.

O suposto infrator chegou a indicar um local onde alega ter jogado a foice utilizada no crime, porém, a polícia não conseguiu localizar o instrumento. Ele foi identificado como sendo Matheus Lima da Silva (20) e a vítima, segundo o próprio declarante, trata-se de Jailson Oliveira de Jesus, que está desparecido há aproximadamente dois meses, o que coincide com a provável data do crime.

O crime

O depoente declarou que havia ido trabalhar em uma propriedade juntamente com a sua esposa, onde iria realizar serviços de roçada. A vítima estaria no local para realizar o mesmo tipo de serviço. Em determinada noite a vítima, que havia ingerido bebida alcóolica, começou a narrar estórias se vangloriando de valentia, chegando inclusive a dizer que havia batido na cara do próprio pai. Neste momento Matheus (o infrator) lhe disse que em cara de homem não se bate, o que provocou a ira de Jailson, que desferiu dois tapas em sua cara, e ainda disse a seguinte frase: “bato em você e na sua mulher”. Após o incidente a vítima perguntou aonde era o rio para que ele fosse tomar banho. Matheus então se propôs a indicar o local e apoderou-se de uma foice dizendo que iria utilizá-la para matar um tatu. Os dois então seguiram em direção ao rio, foi quando Matheus, aproveitando-se de um descuido de Jailson, lhe desferiu um violento golpe com a foice, atingindo o pescoço e o ombro da vítima que caiu agonizante e esvaindo-se em sangue. O depoente disse que depois que a vítima caiu ele continuou a desferir vários golpes, não sabendo precisar quantos, até ter certeza de que o seu algoz havia morrido, abandonando o corpo no local e voltando para a casa, no caminho jogou a foice no meio do mato.

Além da apresentação espontânea do suposto criminoso, a polícia achou estranho, que o homem que contratou os serviços de roçada também está desparecido há mais de um mês. Uma equipe da Sevic foi designada para investigar o caso. Nossa equipe de reportagem esteve no local do crime a acompanhou o trabalho da polícia. Os restos mortais encontrados no local foram recolhidos pela funerária Luz Divina, que estava de plantão.

 

Matéria: conexaoamazonia.com.br

Comente

   
     
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados Conexao190. Jaru/RO Levando mais Informação.