Justiça concede quebra de sigilo telefônico da família de Joaquim.

Mãe e padrasto estão presos desde domingo (10); Longo deve depor hoje.
Polícia conseguiu imagens que mostram o pai de Longo no dia do sumiço.

padastro_e_mae_menino_joaquim_-_620x465px

Longo e Natália, considerados suspeitos da morte do menino Joaquim (Foto: Reprodução/EPTV)

A Justiça concedeu a quebra de sigilo telefônico da mãe e do padrasto do menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos e também de pessoas próximas ao casal, para obter informações que podem ajudar na investigação sobre a morte do garoto. A informação foi confirmada pelo delegado Paulo Henrique Martins de Castro, responsável pelo caso, na manhã desta terça-feira (12), durante coletiva de imprensa na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), de Ribeirão Preto (SP).

Comente

   
     
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados Conexao190. Jaru/RO Levando mais Informação.